Meu Senhor

Meu querido Pai Meu Deus
Meu Senhor… Meu Pai…
Filho Meu Criador…

 

Meu Senhor…

Autor da luz e da verdade; origem única de minha vida!

Infinitas graças eu te rendo por me teres tirado do abismo do nada e trazido à existência, criando-me à tua imagem e semelhança.

Eu penso, eu quero, eu me lembro, eu sinto, eu falo, eu vejo, eu ouço e, o melhor de tudo isso, é que eu posso exalçar-me até a ti, toda vez que eu queira.

Nunca me repeles. Vestido de rico ou de pobre, sempre me escutas. Limpo do pecado ou carregado de iniquidades, quando me arrependo sempre olhas para mim contente ou compadecido.

Como eu gosto de ti! És tão diferente dos outros senhores – um Senhor todo poderoso que se abaixa à terra para escutar a tua criaturinha. A todos e a toda hora, tu acodes: ao grande e ao pequenino, ao culto e àquele que nunca teve ocasião de se aprimorar; ao justo e ao pecador. Por isso, emocionado, dobro os joelhos, adoro-te, bendigo-te – tu que tudo sabes, tu que tudo podes, tu que és o que és, tu que és o próprio Deus.

Todos os povos da terra saberão que “só o Senhor é Deus”, que não há nenhum outro além dele, e nossa consciência pertencerá toda ao Senhor nosso Deus, observando suas leis e guardando seus mandamentos. (cf. 1Rs 8, 60-61)

Senhor, como é precioso o teu amor!

Em ti, a fonte da vida. Por tua luz, vemos a Luz.

__________________“Feliz o homem que não segue os conselhos dos ímpios, e não se detém no caminho dos maus, nem frequenta a companhia dos zombadores, mas na lei do Senhor se compraz e nela medita dia e noite.” (Sl 1, 1-2)

 

Padre Gregório Westrupp, scj

Scroll To Top